Avaliação de Desempenho no Governo Mineiro: Alterações dos Indicadores e Metas



Artigo principal Conteúdo

Rosimeire Pimentel Gonzaga
Fabio Frezatti
Ivan Beck Ckagnazaroff
Janilson Antônio da Silva Suzart

Resumo

O modelo de gestão pública adotado pelo Estado de Minas Gerais, conhecido como Choque de Gestão, foi implementado utilizando-se de um instrumento de pactuação de resultados, denominado Acordo de Resultados, que prevê possíveis recompensas para o alcance das metas pactuadas. Considerando o Acordo de Resultados e a premissa de que os agentes fazem ajustes ou mudanças nos indicadores de desempenho nele contidos para adequar interesses distintos daqueles inicialmente almejados, esta pesquisa buscou identificar os fatores organizacionais e ambientais que influenciam as alterações dos indicadores de desempenho na estrutura gerencial do governo mineiro, à luz da teoria de agência e da teoria da contingência. Para alcançar o objetivo proposto, realizou-se um estudo de caso contendo abordagem qualitativa, utilizando-se de análise documental, questionário e entrevistas semiestruturadas para a coleta de dados. As entrevistas realizadas foram analisadas por meio de análise de conteúdo. Os resultados encontrados evidenciam que as ferramentas gerenciais aportadas no Choque de Gestão apresentam-se insuficientes para blindar a estrutura gerencial do modelo de gestão diante de algumas pressões identificadas com base nas teorias citadas, desvirtuando o modelo inicialmente proposto e promovendo alterações nos indicadores.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Gonzaga, R. P., Frezatti, F., Ckagnazaroff, I. B., & Suzart, J. A. da S. (1). Avaliação de Desempenho no Governo Mineiro: Alterações dos Indicadores e Metas. Revista De Administração Contemporânea, 21(spe), 1-21. https://doi.org/10.1590/1982-7849rac2017150331
Seção
Artigos