Uso Pessoal das Tecnologias no Trabalho: Motivadores e Efeitos à Distração Profissional



Artigo principal Conteúdo

Alexandre Cappellozza
Gustavo Hermínio Salati Marcondes de Moraes
Leonardo Mairene Muniz

Resumo

Apesar dos inúmeros benefícios que as Tecnologias de Informação (TI) - proporcionam a seus usuários, os efeitos adversos da utilização indiscriminada dos dispositivos tecnológicos pessoais no ambiente de trabalho é um tema pouco explorado. Este estudo analisa os aspectos individuais motivadores do uso particular de Tecnologias de Informação no trabalho e a relação da Distração Digital como um componente significativo sobre a perda de atenção dos profissionais durante a execução de suas atividades. A pesquisa evidencia que os aspectos ligados à dependência tecnológica são as principais causas do Uso Pessoal das Tecnologias no ambiente de trabalho. Entre esses motivadores, a perda do Controle do Impulso de uso da TI é o fator mais significativo ao Uso Pessoal das Tecnologias em ambientes profissionais, comparada a outros fatores analisados. A pesquisa também revela que a Distração Digital provoca significativa perda de concentração dos profissionais e que a Utilização Pessoal da TI no ambiente de trabalho é reflexo direto da redução do Engajamento do profissional no seu trabalho. Além disso, o estudo revela que o uso particular das aplicações que promovem interação social não é subterfúgio dos profissionais que manifestaram fraco Suporte Social dos seus pares no local de atuação profissional.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Cappellozza, A., Moraes, G. H. S. M. de, & Muniz, L. M. (1). Uso Pessoal das Tecnologias no Trabalho: Motivadores e Efeitos à Distração Profissional. Revista De Administração Contemporânea, 21(5), 605-626. https://doi.org/10.1590/1982-7849rac2017160145
Seção
Artigos