Implicações da aprendizagem experiencial e da reflexão pública para o ensino de pesquisa qualitativa e a formação de mestres em administração



Artigo principal Conteúdo

Beatriz Quiroz Villardi
Sylvia Constant Vergara

Resumo

Na pós-graduação stricto sensu em Administração se formam professores e pesquisadores. Esperamos que os mestrandos desenvolvam sua capacidade de aprendizagem para realizar pesquisas. A procrastinação acadêmica e o choque de aprendizagem dos mestrandos, no entanto, dificultam esse processo. O estudo exploratório aqui apresentado se propôs a examinar a prática de ensino-aprendizagem durante e após o processo de aprender a pesquisar, buscando resposta para a seguinte questão: como mestrandos aprendem, por meio de prática experiencial, a realizar pesquisa qualitativa em administração? Apoiado em referencial teórico que trata de processos de ensino-aprendizagem, reflexão e pesquisa qualitativa, o estudo realizou percurso metodológico inspirado na fenomenologia e na abordagem socioconstrutivista, privilegiando a experiência vivida de professores e alunos. Chegamos à conclusão de que a vivência de pesquisa de campo e a prática de reflexão pública no e sobre o campo: (a) ampliou a consciência dos participantes sobre a sua importância no processo de ensino-aprendizagem; e (b) revelou duas implicações, quais sejam: pode auxiliar docentes de cursos de mestrado em administração na reflexão de suas próprias práticas, e gestores de IES na formulação de políticas para capacitação de docentes e de políticas didático-pedagógicas.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Villardi, B. Q., & Vergara, S. C. (1). Implicações da aprendizagem experiencial e da reflexão pública para o ensino de pesquisa qualitativa e a formação de mestres em administração. Revista De Administração Contemporânea, 15(5), 794-814. https://doi.org/10.1590/S1415-65552011000500002
Seção
Artigos