Uma proposta de framework em gerência estratégica de redes verticais



Artigo principal Conteúdo

Alexandre Faria

Resumo

Este artigo tem como objetivo compreender por que gerentes de rede implementam estratégias cooperativas que contribuem para o desempenho de redes verticais. A literatura no âmbito de redes reproduz a hegemonia gerencial que se constituiu na área de gerência estratégica. Influenciada pelo conceito de vantagem competitiva, esta hegemonia ajudou a dissolver a fronteira entre os domínios da estratégia e da gerência nos âmbitos da grande empresa e das redes verticais. Este artigo demonstra a importância do re-estabelecimento da fronteira entre estratégia e gerência para esse tipo de investigação. Com base em extensa investigação empírica baseada na ontologia do realismo crítico, o autor propõe um framework cuja principal característica é o reconhecimento de dois níveis de redes: as supra-redes e as redes gerenciais. A proposta desafia o desprezo de pesquisadores pelo caráter político da estratégia e pelas interfaces de governo e empresa, e as disputas entre as principais escolas teóricas em gerência estratégica. No final, o autor sugere que o framework deve ser explorado no Brasil por pesquisadores e praticantes relacionados aos âmbitos privado e público.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Faria, A. (1). Uma proposta de framework em gerência estratégica de redes verticais. Revista De Administração Contemporânea, 11(spe1), 33-54. https://doi.org/10.1590/S1415-65552007000500003
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Alexandre Faria, University of Warwick; Fundação Getúlio Vargas Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas

PhD em Administração pela University of Warwick, Inglaterra. Professor-adjunto da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (EBAPE) da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Pesquisador do CNPq. Suas áreas de interesse em pesquisa são estratégia, estratégia de marketing e estudos críticos em gestão