Multinationals and interdependence in internationalisation processes

Sérgio Fernando Loureiro Rezende

Resumo

Trata-se, neste artigo, de interdependência e processos de internacionalização de multinacionais; um assunto pouco estudado na literatura de internacionalização (ver, por exemplo, Bell & Young, 1998; Holm et al., 1995). Baseado em revisão de literatura sobre modelos comportamentais de internacionalização, inicialmente sugere-se, neste artigo, que multinacionais podem ser entendidas como sistemas do tipo loosely coupled, nos quais a independência e a interdependência de suas operações moldam como essas firmas organizam atividades nos diversos mercados que operam. Posteriormente, modela-se o processo de internacionalização de multinacionais por meio de três dimensões que caracterizam o seu padrão evolutivo - uniformidade, direção e ritmo, e sugere-se três hipóteses sobre a relação entre essas dimensões e interdependência. A relação é considerada negativa, ou seja, em condições ceteris paribus, interdependência é negativamente relacionada à uniformidade, à direção e ao ritmo de processos de internacionalização. Conclui-se o artigo, chamando atenção para o fato de que a internacionalização de multinacionais resulta de uma intricada combinação de inúmeros processos de internacionalização que são simultaneamente independentes e interdependentes e que, portanto, evoluem em diversos contextos espaciais e temporais da rede da multinacional.

Palavras-chave

internacionalização; multinacionais; interdependência

Texto completo:

PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';