Plural Forms of Governance at Central Supply Markets



Artigo principal Conteúdo

Susan Yuko Higashi
Mayra Batista Bitencourt Fagundes
Silvia Morales de Queiroz Caleman
Leandro Sauer
Maria Sylvia Saes

Resumo

O trabalho consiste em analisar os aspectos transacionais da relação entre produtores e permissionários da Ceasa-MS. Para atingir o objetivo proposto, houve a aplicação, juntamente aos permissionários da Ceasa-MS, de 78 questionários semiestruturados. Os questionários aplicados tiveram como arcabouço teórico a ECT, em conjunto com a teoria das formas plurais. Analisando as dimensões da transação entre os permissionários da Ceasa-MS e seus fornecedores, percebemos que o ativo estudado possui: (a) uma especificidade média; (b) a incerteza das transações é alta; (c) e as transações ocorrem de forma recorrente. A teoria da ECT prediz que essas transações devem ocorrer de forma híbrida, porém verificou-se que, além do uso das formas híbridas, há o uso da integração vertical e das formas plurais, sendo esta a combinação entre as formas híbridas e a integração vertical. A presença das formas plurais na Ceasa é explicada pela ambiguidade sobre a estrutura de governança mais adequada de organização e pela complexidade no monitoramento das transações. Dentre os arranjos organizacionais, foi possível verificar que o uso das formas plurais reduz o custo de transação para o permissionário da Ceasa-MS, por representar a combinação entre os pontos positivos das formas híbridas e os da integração vertical, anulando, assim, seus pontos fracos.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Higashi, S. Y., Fagundes, M. B. B., Caleman, S. M. de Q., Sauer, L., & Saes, M. S. (1). Plural Forms of Governance at Central Supply Markets. Revista De Administração Contemporânea, 21(6), 743-763. https://doi.org/10.1590/1982-7849rac2017160166
Seção
Artigos