Capacidades Dinâmicas: O Que São e Como Identificá-las?



Artigo principal Conteúdo

Dimária Silva e Meirelles
Álvaro Antônio Bueno Camargo

Resumo

O fenômeno das capacidades dinâmicas nas organizações constitui um ramo de grande interesse para pesquisadores na área de administração, em campos diversos do conhecimento, desde gerenciamento estratégico, empreendedorismo, marketing, gestão de recursos humanos, gestão de operações, até sistema de informação. A partir da a proposta original de Teece, Pisano e Shuen (1997), vários têm sido os esforços teóricos no sentido de desenvolver o conceito de capacidades dinâmicas. Todavia, ao realizar um levantamento desses esforços, constata-se uma miríade de definições, algumas até bastante semelhantes, e, principalmente, notam-se fortes controvérsias sobre os condicionantes e os elementos componentes das capacidades dinâmicas. Verifica-se que a evolução do entendimento do que é capacidade dinâmica está associada a dois aspectos fundamentais: elementos componentes e mecanismos pelos quais a empresa desenvolve capacidades dinâmicas. O artigo propõe um modelo integrador das várias definições apresentadas pelos autores pesquisados em que os elementos determinantes da existência de capacidades dinâmicas incluem o conjunto de comportamentos, habilidades, rotinas, processos e mecanismos de aprendizagem e governança do conhecimento, voltados para a mudança e a inovação. Esses elementos são desenvolvidos ao longo da trajetória organizacional, num processo cumulativo de conhecimento e aprendizagem.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Meirelles, D. S. e, & Camargo, Álvaro A. B. (2018). Capacidades Dinâmicas: O Que São e Como Identificá-las?. Revista De Administração Contemporânea, 18(spe), 41-64. https://doi.org/10.1590/1982-7849rac20141289
Seção
Artigos