Processo de institucionalização do curso de administração pública a distância em uma Universidade Federal



Artigo principal Conteúdo

Rosália Rodrigues Alves
Cleber Carvalho de Castro
Cleverton Luiz Souto

Resumo

Este trabalho objetivou analisar o processo de institucionalização do curso de graduação em administração pública a distância da Universidade Federal de Lavras e, especificamente, analisar as fases do processo de institucionalização e identificar evidências de isomorfismo e legitimação. Para tanto, o estudo baseia-se na teoria de Tolbert e Zucker (1998) que subdivide o processo de institucionalização em três distintas fases: habitualização, objetificação e sedimentação. Para a coleta de dados, realizaram-se entrevistas semiestruturadas com os coordenadores do curso, do Centro de Educação a Distância e do departamento de Administração e Economia, totalizando 11 entrevistas. Essas foram gravadas e transcritas. Após a transcrição, realizou-se análise de conteúdo temática com o apoio do software livre Weft QDA (Qualitative Data Analysis). De uma forma geral, pode-se perceber que está ocorrendo o processo de institucionalização do curso de administração pública a distância, apresentando um estágio moderado de habitualização e objetificação, e um estágio de baixa sedimentação. Nesse processo, evidenciaram-se o isomorfismo coercitivo e a legitimidade regulativa.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Alves, R. R., Castro, C. C. de, & Souto, C. L. (1). Processo de institucionalização do curso de administração pública a distância em uma Universidade Federal. Revista De Administração Contemporânea, 18(1), 20-36. https://doi.org/10.1590/S1415-65552014000100003
Seção
Artigos