Casos de ensino no Brasil: análise bibliométrica e orientações para autores



Artigo principal Conteúdo

Marina Faria
Klebler Fossati Figueiredo

Resumo

A demanda pela utilização de métodos participativos de ensino vem aumentando em cursos de administração. Correspondentemente, cresce o número de professores que utilizam esse método por meio de casos. Como forma de incentivar a disseminação de casos brasileiros, em 2007, a Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (ANPAD) passou a aceitar casos de ensino em seus congressos. A presente pesquisa tem por objetivo propor diretrizes para acadêmicos brasileiros em administração que desejem produzir casos de ensino, a partir de um panorama da produção dos casos nacionais publicados entre 2007 e 2011. Foi realizada uma análise bibliométrica acerca das publicações nos eventos da ANPAD e nos principais periódicos nacionais. Os resultados apontaram que os maiores problemas ocorrem nas notas de ensino. A maioria dos casos é considerada pelos autores como útil para as áreas de estratégia e de marketing, porém há áreas que contam com poucos casos, como gestão de pessoas, logística e finanças. A análise alertou para a predominância de um perfil de protagonista e para a falta de diversificação das fontes de dados utilizadas para a elaboração dos casos. O artigo traz 16 diretrizes com o propósito de orientar acadêmicos brasileiros que desejem produzir casos de ensino em administração.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Faria, M., & Figueiredo, K. F. (1). Casos de ensino no Brasil: análise bibliométrica e orientações para autores. Revista De Administração Contemporânea, 17(2), 176-197. https://doi.org/10.1590/S1415-65552013000200004
Seção
Artigos