Cooperação e alianças: perspectivas teóricas e suas articulações no contexto do pensamento estratégico



Artigo principal Conteúdo

Gláucia Maria Vasconcellos Vale
Humberto Elias Garcia Lopes

Resumo

Prevalece, no campo de estudo das alianças e estratégias colaborativas, um desconhecimento sobre quais são as diferentes perspectivas teóricas aí presentes e como elas podem articular-se entre si, envolvendo questões fundamentais do processo estratégico: a cooperação e o ambiente. O presente artigo, de cunho eminentemente teórico, propõe-se a preencher parte dessa lacuna. Utiliza, como método básico de investigação, uma revisão e análise crítica da literatura internacional e nacional do tema. Emergem sete grandes classes ou perspectivas de abordagens: teorias militares; teoria dos jogos; teoria dos custos de transação; escola do posicionamento e poder de mercado; abordagem das redes sociais; teoria baseada em recursos; abordagem do aprendizado. Observa-se que cada uma delas é detentora de diferentes pressupostos e fundamentos, alguns compatíveis outros incompatíveis entre si. Os resultados, aqui apresentados, permitem, ao pesquisador, uma visão mais integrada e coerente do todo, das interações e convergências aí presentes e de suas possíveis repercussões em termos de pesquisas empíricas.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Vale, G. M. V., & Lopes, H. E. G. (1). Cooperação e alianças: perspectivas teóricas e suas articulações no contexto do pensamento estratégico. Revista De Administração Contemporânea, 14(4), 722-737. https://doi.org/10.1590/S1415-65552010000400010
Seção
Documentos e Debates