E agora, o que fazer com essa tecnologia? Um estudo multicaso sobre as possibilidades de transferência de tecnologia na USP-RP



Artigo principal Conteúdo

Élcio Eduardo de Paula Santana
Geciane Silveira Porto

Resumo

Este estudo verificou as possibilidades de transferência de tecnologia do Departamento de Física e Matemática, da Faculdade de Medicina e da Faculdade de Odontologia, instalados no campus da USP em Ribeirão Preto, para o setor de equipamentos médicos, hospitalares e odontológicos [EMHO]. O método utilizado foi o estudo de multicasos, em que se pesquisou as unidades universitárias citadas, além de cinco empresas da região da mesma cidade que integram o referido setor. O foco da pesquisa recaiu sobre as entidades universitárias, mas também foram obtidas informações junto ao meio empresarial para que se pudesse extrair uma amostra do pensamento tanto dessa classe quanto da acadêmica, no que se refere à transferência de tecnologia [TT]. Identificou-se 178 linhas de pesquisa (24 potencialmente aplicáveis no setor de EMHO) e 58 tecnologias desenvolvidas pela universidade (1 atraiu os empresários). Assim, verificou-se a existência de potencialidade de TT entre as entidades estudadas, porém, reflexões foram feitas a respeito da (1) burocracia universitária; (2) processo de patenteamento das tecnologias; (3) posicionamento da USP no mercado de venda de tecnologias; (4) razões pelas quais a academia (não) quer a interação universidade-empresa; e (5) comportamento passivo das empresas pesquisadas no processo cooperação.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Santana, Élcio E. de P., & Porto, G. S. (1). E agora, o que fazer com essa tecnologia? Um estudo multicaso sobre as possibilidades de transferência de tecnologia na USP-RP. Revista De Administração Contemporânea, 13(3), 410-429. https://doi.org/10.1590/S1415-65552009000300005
Seção
Artigos