Technological strategies of Transnational Corporations affiliates in Brazil



Artigo principal Conteúdo

Eliane Franco
Ruy de Quadros Carvalho

Resumo

Este trabalho apresenta uma análise sobre os esforços tecnológicos empreendidos por filiais de Corporações Transnacionais (TNCs) no Brasil. Vários estudos indicam que TNCs concentram suas principais atividades tecnológicas em seus países (desenvolvidos) de origem. Entretanto, pesquisas empíricas têm mostrado que no Brasil as filiais de TNCs vêm apresentando maior perfomance inovativa e esforço em P&D vis-à-vis as empresas locais. Este estudo pretende examinar os esforços tecnológicos de filiais de TNCs no Brasil e seus principais determinantes, considerando as mudanças recentes nas estratégias de produção e tecnológicas destas empresas no âmbito global. O estudo baseia-se na análise de 450 firmas com controle de capital estrangeiro em operação no Estado de São Paulo, em 1996. A base de dados foi extraída da primeira PAEP - Pesquisa da Atividade Econômica Paulista - que, além de informações econômicas, também contém questões relacionadas à inovação tecnológica, com base na metodologia da OCDE. Utilizando técnicas de análise multivariada foram identificadas estratégias tecnológicas distintas nas filiais de TNCs, que refletem diferentes padrões de esforço tecnológico. Além disso, os resultados sugerem que esta diversidade é influenciada pelos seguintes atributos: tamanho da firma, setor industrial a que ela pertence e nacionalidade do capital controlador, nessa ordem.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Franco, E., & Carvalho, R. de Q. (1). Technological strategies of Transnational Corporations affiliates in Brazil. Revista De Administração Contemporânea, 9(spe1), 109-133. https://doi.org/10.1590/S1415-65552005000500007
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Eliane Franco, Universidade de Campinas

Doutora em Política Científica e Tecnológica pela Unicamp, com doutorado-sanduíche em Development Studies, University of Oxford, Inglaterra. Mestre em Política Científica e Tecnológica pelo Instituto de Geociências pela Unicamp. Bacharel em Ciências Econômicas pela Faculdade de Ciências e Letras da Unesp. Professora (PED) no curso de Graduação em Ciências da Terra e pesquisadora do Grupo de Estudos de Empresas e Inovação (GEMPI) na Unicamp. Co-autora do volume Indicadores de Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil, 2003 (ed. Unicamp). Suas áreas de interesse em pequisa são políticas de desenvolvimento industrial e tecnológico, mensuração da inovação tecnológica e estratégias tecnológicas das empresas multinacionais.

Ruy de Quadros Carvalho, Universidade de Campinas

Livre-docente pela UNICAMP; Doutor em Development Studies pela Universidade de Sussex, Inglaterra; Mestre em Ciência Política pelo IFCH, Unicamp e Bacharel em Administração de Empresas pela EAESP/FGV; Professor Associado (RDIDP) do quadro permanente do Departamento de Política Científica e Tecnológica do IG/UNICAMP e líder do Grupo de Estudos de Empresas e Inovação (Diretório de Grupos de Pesquisa/CNPq). Participou da equipe de concepção e redação do Livro Verde de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCT 2001); foi um dos coordenadores do volume Indicadores de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo - 2001; realiza pesquisa sobre estratégias e atividades tecnológicas de cadeias globais no Brasil e suas implicações para o desenvolvimento de competências nas empresas locais.