Códigos de ética corporativa e a tomada de decisão ética: instrumentos de gestão e orientação de valores organizacionais?



Artigo principal Conteúdo

Andréa Cherman
Patrícia Amélia Tomei

Resumo

O Código de Ética Corporativa, seu modelo e orientação ética, forma de implementação e instrumentos utilizados para apoiá-lo, inseridos no programa de gestão ética, influenciam no comportamento ético dos stakeholders internos e, conseqüentemente, na Tomada de DecisãoÉtica nas atividades da organização. A análise deste estudo dá-se pelo cruzamento das perspectivas do gestor de ética sobre o expresso no código e os instrumentos de apoio; a percepção do Códigode Ética pela área jurídica, responsável por mediar o conflito com o consumidor; e a realidade prática extraída dos processos públicos nos órgãos de defesa do consumidor. Foram pesquisadas quatro grandes organizações do Setor de Planos Privados de Assistência à Saúde, o qual concentra alto número de reclamações e foi montado sobre uma base de conflitos de interesses. O estudo conclui que os valores expressos no documento de ética orientam a tomada de decisão ética na relação com o consumidor apenas nas organizações em que os valores foram construídoscoletivamente com os funcionários e/ou disseminados por meio de Programas de Ética consistentes, e que adotam instrumentos de gestão ética que valorizam e apóiam a discussão aberta de dilemas éticos em todos os níveis da organização, de modo a incorporar os valores na cultura organizacional.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Cherman, A., & Tomei, P. A. (1). Códigos de ética corporativa e a tomada de decisão ética: instrumentos de gestão e orientação de valores organizacionais?. Revista De Administração Contemporânea, 9(3), 99-120. https://doi.org/10.1590/S1415-65552005000300006
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Andréa Cherman, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Doutoranda e Mestre em Administração de Empresas pelo Instituto de Administração e Gerência da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (IAG/PUC-Rio). Graduada em Comunicação Social pela Escola de Comunicação Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro ECO/UFRJ Professora do Departamento de Administração e do Instituto de Administração e Gerência da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Suas áreas de interesse em pesquisa são: comportamento humano e social nas organizações, cultura organizacional, comunicação organizacional e business & society - principalmente ética corporativa e cultura ética.

Patrícia Amélia Tomei, Universidade de São Paulo

Doutora em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA/USP) e Mestre em Administração de Empresas pelo Instituto de Administração e Gerência da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (IAG/PUC-Rio). Professora Associada do Departamento de Administração e do Instituto de Administração e Gerência da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC-Rio e professora visitante da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), Unisinos e Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Suas áreas de interesse em pesquisa são cultura e poder nas organizações, gestão de pessoas, comportamento humano e social nas organizações.