Relações entre resistência a mudança e comprometimento organizacional em servidores públicos de Minas Gerais

Antônio Luiz Marques, Renata Borges, Kelly Morais, Mariane Coimbra Silva

Resumo

O objetivo desta pesquisa é identificar as possíveis relações entre resistência à mudança e comprometimento organizacional. Neste estudo, foram avaliados servidores públicos do estado de Minas Gerais submetidos à Avaliação de Desempenho Individual (ADI), ferramenta implantada pelo governo mineiro junto a diversas mudanças que fazem parte do projeto Choque de Gestão. Para testar a hipótese da pesquisa, foi realizado um survey em três Secretarias do Estado de Minas Gerais, cuja amostra obtida foi de 679 respondentes. Utilizou-se a análise fatorial para avaliar o instrumento utilizado, empregou-se a análise de variância para identificar a diferença entre as secretarias de Estado e a regressão linear para testar a hipótese proposta. Os resultados indicam que uma variação positiva da aceitação e da cooperação com a implantação da ADI resulta em aumento do comprometimento percebido, ou seja, o servidor que coopera com as mudanças implantadas tende a apresentar um alto comprometimento com a organização. A principal contribuição da pesquisa é, portanto, relacionar o comprometimento com a percepção que os servidores têm sobre as mudanças organizacionais implantadas pelo governo de Minas Gerais.

Palavras-chave

mudança organizacional; comprometimento no trabalho; avaliação de desempenho

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';