[1]
I. A. Pinheiro, “A externalização de atividades: fundamentos e experiências no setor de autopeças gaúcho”, Rev. adm. contemp., vol. 3, nº 2, p. 137-165, 1.