[1]
T. D. Pimentel, “Indicadores de sustentabilidade - uma análise comparativa”, Rev. adm. contemp., vol. 9, nº 4, p. 205, 1.