[1]
L. P. Bignetti, “O processo de inovação em empresas intensivas em conhecimento”, Rev. adm. contemp., vol. 6, nº 3, p. 33-53, 1.