[1]
S. B. Rodrigues e A. de P. Carrieri, “A tradição anglo-saxônica nos estudos organizacionais brasileiros”, Rev. adm. contemp., vol. 5, nº spe, p. 81-102, ago. 2018.