Antecedentes da adoção da computação em nuvem: efeitos da infraestrutura, investimento e porte



Artigo principal Conteúdo

Otavio Prospero Sanchez
Alexandre Cappellozza

Resumo

A computação em nuvem, uma forma peculiar de armazenamento e disponibilização de informações, tem despertado muito interesse pelo seu potencial de alterar significativamente os investimentos em infraestrutura de Tecnologia da Informação (TI). Paradoxalmente, ao mesmo tempo em que surge o benefício para as organizações da possibilidade de executarem computação em nuvem, os decisores deparam-se com o dilema advindo da possibilidade de que concorrentes tenham acesso a recursos anteriormente escassos ou diferenciais, fontes de vantagem competitiva. A questão que emerge é saber se a computação em nuvem aumenta a complexidade da decisão de investimentos ou, em oposição, simplifica essa análise, ao permitir que recursos sejam liberados para investimentos em outras competências requeridas pelo negócio. Esta pesquisa investiga quais são os antecedentes associados à decisão de efetuar computação em nuvem e avalia os efeitos da infraestrutura de TI existente, do porte e do montante de investimentos nessa decisão. Por meio da análise de dados secundários, apresenta um modelo estrutural acompanhado de explicações sobre as relações encontradas. As contribuições do artigo envolvem a explicação teórica sobre o problema da decisão de investimentos em TI nesse contexto e da decisão por adotar computação em nuvem, adicionalmente, apresenta algumas implicações gerenciais desses achados. Limitações da pesquisa e sugestões para evoluções em estudos futuros são apresentadas.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Sanchez, O. P., & Cappellozza, A. (1). Antecedentes da adoção da computação em nuvem: efeitos da infraestrutura, investimento e porte. Revista De Administração Contemporânea, 16(5), 646-663. https://doi.org/10.1590/S1415-65552012000500002
Seção
Artigos