O efeito da interdependência na satisfação de equipes de trabalho: um estudo multinível



Artigo principal Conteúdo

Katia Elizabeth Puente-Palacios
Jairo Eduardo Borges-Andrade

Resumo

O efeito da interdependência nos resultados do desempenho das equipes de trabalho foi defendido no modelo teórico, proposto por Guzzo e Shea (1992). No presente estudo, a pertinência dessa proposta foi explorada, adotando-se um modelo multinível. Investigou-se o efeito da interdependência de tarefas, de resultados e crenças na efetividade das equipes. O aspecto considerado indicador da efetividade foi a satção dos membros. A amostra de dados coletados foi composta por 113 indivíduos, agrupados em 28 equipes. Os resultados apontaram a adequação do modelo proposto, pois permitiu compreender as diferenças entre indivíduos e equipes. De maneira específica, observou-se que existe relação direta entre interdependência de resultados e satisfação. A interdependência de tarefas interveio modificando, em alguns casos, essa relação. Adicionalmente, identificou-se maior satisfação de indivíduos que relataram depender dos seus colegas para atingir seus resultados; contudo isto foi verdadeiro apenas para aqueles que acreditam que as equipes de trabalho são efetivas. Pelo contrário, no caso daqueles que não acreditam na efetividade das equipes, a elevada dependência de resultados esteve relacionada a níveis mais baixos de satisfação.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Puente-Palacios, K. E., & Borges-Andrade, J. E. (1). O efeito da interdependência na satisfação de equipes de trabalho: um estudo multinível. Revista De Administração Contemporânea, 9(3), 57-78. https://doi.org/10.1590/S1415-65552005000300004
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Katia Elizabeth Puente-Palacios, Universidade de Brasília

Doutora em Psicologia Social e do Trabalho pela Universidade de Brasília. Professora Adjunta do Departamento de Psicologia Social e do Trabalho do Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília. Coordena grupo de pesquisa sobre desempenho de equipes de trabalho. Suas áreas de interesse em pesquisa são indicadores afetivos e desempenho de equipes, clima social, crenças, dependência e comprometimento de membros de equipes de trabalho.

Jairo Eduardo Borges-Andrade, Florida State University

M.Sc. e Ph.D. em Sistemas Instrucionais pela Florida State University/EUA. Psicólogo pela Universidade de Brasília (UnB). Professor Titular do Departamento de Psicologia Social e do Trabalho do Instituto de Psicologia da UnB. Suas áreas de interesse em pesquisa são treinamento de pessoal e comportamento humano no trabalho.