Processos de aprendizagem e acumulação de competências tecnológicas: evidências de uma empresa de bens de capital no Brasil



Artigo principal Conteúdo

Celso Luiz Tacla
Paulo Negreiros Figueiredo

Resumo

Este artigo enfoca as implicações dos processos de aprendizagem para a acumulação de competências tecnológicas no nível da empresa. Este relacionamento é examinado na Kvaerner Pulping do Brasil durante o período de 1980 a 2000, por meio de estudo de caso individual. O modelo para competências tecnológicas, adaptado à indústria de bens de capital sob encomenda para o setor de celulose e papel, identifica três funções: engenharia e gestão de projetos, processos e sistemas organizacionais, e equipamentos de processo. O modelo para aprendizagem identifica quatro processos (aquisição externa e interna de conhecimento, socialização e codificação), examinados à luz de quatro características. O estudo encontrou diversos tipos e níveis de competências tecnológicas inovadoras na empresa. Alinhando-se a estudos recentes, o artigo sugere que o modo e a velocidade com que a empresa acumulou essas competências podem ser explicados pela maneira como os seus processos de aprendizagem foram gerenciados ao longo do tempo. Por outro lado, as evidências neste estudo contradizem certas generalizações comuns sobre o desenvolvimento tecnológico na indústria de bens de capital no Brasil.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Tacla, C. L., & Figueiredo, P. N. (1). Processos de aprendizagem e acumulação de competências tecnológicas: evidências de uma empresa de bens de capital no Brasil. Revista De Administração Contemporânea, 7(3), 101-126. https://doi.org/10.1590/S1415-65552003000300006
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Celso Luiz Tacla, Fundação Getulio Vargas

Mestre em Administração pela Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getulio Vargas. Suas áreas de interesse em pesquisa são aprendizagem tecnológica, gestão de competências tecnológicas e da inovação em empresas de economias emergentes.

Paulo Negreiros Figueiredo, University of Sussex

Ph.D. em Gestão da Tecnologia e da Inovação pelo Science and Technology Policy Research, University of Sussex, UK. Professor Adjunto e Coordenador do Programa de Pesquisa em Aprendizagem Tecnológica e Inovação Industrial no Brasil da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getulio Vargas. Suas áreas de interesse em pesquisa são gestão da capacitação tecnológica, da aprendizagem corporativa e da inovação em empresas de economias emergentes, estratégias tecnológicas de empresas transnacionais em economias emergentes, gestão da transferência de tecnologia, internacionalização de competências inovadoras, política tecnológica em economias emergentes.