A estruturação de dissertações e teses em administração: caracterização teórica e sugestões práticas



Artigo principal Conteúdo

Pedro Lincoln Mattos

Resumo

Os conflitos do que se identifica como opções metodológicas na estruturação de produtos acadêmicos, especialmente dissertações e teses, têm, a um tempo, revelado e acentuado a necessidade de se buscar um sentido maior que oriente aquele trabalho e não o deixe exposto ao sério risco de perder-se no formalismo. Este parece uma ameaça, tanto mais quanto metodologias se porfiam na busca mais adequada de representação do real. Qual o sentido daqueles produtos acadêmicos? Este ensaio propõe, como alternativa preferível, que se adote o próprio sentido pragmático deles, caracterizado-os como ações comunicativas assertivas, uma retórica racional argumentativa, conceito aristotélico reelaborado por Perelman e Olbrechts-Tyteca. Põe-se em contraste, portanto, a análise hermenêutica do discurso com o paradigma epistemológico do conhecimento moderno. À discussão teórica seguem-se, na parte final, sugestões práticas de como poderiam estruturar-se dissertações, teses e mesmo artigos acadêmicos, geralmente também elaborados com sentido assertivo em comunicação à comunidade científica.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Mattos, P. L. (1). A estruturação de dissertações e teses em administração: caracterização teórica e sugestões práticas. Revista De Administração Contemporânea, 6(3), 175-198. https://doi.org/10.1590/S1415-65552002000300010
Seção
Documentos e Debates
Biografia do Autor

Pedro Lincoln Mattos, London School of Economics and Political Sciences

Ph.D. pela London School of Economics and Political Sciences, UK. Professor Titular do Departamento de Ciências Administrativas da Universidade Federal de Pernambuco. Suas áreas de interesse em pesquisa são metodologia de pesquisa, conhecimento e aprendizagem em administração.