Estratégia como Prática Social: um Estudo de Práticas Discursivas no Fazer Estratégia



Artigo principal Conteúdo

Almerinda Tereza Bianca Bez Batti Dias
Carlos Ricardo Rossetto
Sidnei Vieira Marinho

Resumo

Este estudo foi realizado na abordagem contemporânea da Estratégia como Prática Social (EPS) com destaque para as práticas discursivas. Esta pesquisa teve como objetivo compreender como as práticas discursivas contribuíram no fazer estratégia de uma Instituição de Ensino Superior comunitária. A literatura apontou que pesquisas em EPS devem utilizar abordagem qualitativa, que foi a perspectiva adotada neste trabalho. Como método, optou-se pelo estudo de caso único e, para a coleta dos dados, foi utilizada a observação sistemática em cinco reuniões do planejamento estratégico, entrevista qualitativa com gestores dos cinco níveis hierárquicos da Universidade e, também, a análise documental. Para analisar os dados, foi utilizada a análise semiótica peirceana-Dias (2015). Dessa análise, verificou-se que contribuíram no fazer estratégia: o contexto histórico-social; a relação de poder entre os estrategistas das áreas acadêmica e meio, que está implícita nas práticas discursivas; as vozes dos praticantes que emergiram dos dados (vozes do líder, gestor e consultor externo); e o processo decisório que, na perspectiva da EPS, pode ter trazido limitações, uma vez que os cento e onze estrategistas não participaram de todas as etapas do planejamento, sobretudo os da área meio.

Histórico de Downloads

Não há dados estatísticos.


Detalhes do artigo

Como Citar
Dias, A. T. B. B. B., Rossetto, C. R., & Marinho, S. V. (1). Estratégia como Prática Social: um Estudo de Práticas Discursivas no Fazer Estratégia. Revista De Administração Contemporânea, 21(3), 393-412. https://doi.org/10.1590/1982-7849rac2017160095
Seção
Artigos