http://rac.anpad.org.br/index.php/rac/issue/feed Revista de Administração Contemporânea 2020-09-17T16:30:30+00:00 Wesley Mendes-Da-Silva rac@anpad.org.br Open Journal Systems <p><a href="/index.php/rac/issue/archive"><img src="/public/site/images/admrac/homepageImage_pt_BR.jpg" width="265" height="373" align="left" hspace="15" vspace="15"></a>A Revista de Administração Contemporânea (RAC) foi estabelecida em 1997 e é publicada bimestralmente na modalidade de publicação contínua pela ANPAD (Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Administração), com acesso aberto ao texto completo de seu conteúdo, revisado por pares, e disponibilizado online gratuitamente. Registrada sob o <span lang="EN-US">ISSN 1982-7849 (online) e ISSN 1415-6555 (versão impressa de 1997 a 2010).</span></p> <p>A RAC publica artigos de desenvolvimento teórico e trabalhos teórico-empíricos na área da Administração e das Ciências Contábeis, alinhado com práticas de Ciência Aberta: dados, materiais e códigos abertos, além da disseminação de informações adicionais relativas ao processo editorial,&nbsp;<span class="tlid-translation translation" lang="pt">também respeitando os princípios do COPE - Comitê de Ética em Publicações</span>. A RAC é o principal periódico acadêmico em seu campo, com contribuições de alta qualidade, revisadas por pares. Portanto, dedicamos especial atenção ao papel da RAC: ser uma fonte confiável de dados, de informação, e conhecimento.</p> <p>A RAC é uma revista pluralista e heterodoxa na área de pesquisa em gestão de negócios, preocupada principalmente com questões relativas a vínculos entre estratégia e gestão competitiva, além de fornecer resultados de pesquisas em sistemas e padrões, ferramentas de gerenciamento corporativo, organizações e gerenciamento, setores específicos da indústria, e respostas a questões contemporâneas, como desenvolvimento, resiliência das comunidades, desigualdade, consumo, tecnologia, e mudanças climáticas.&nbsp;</p> <p><strong>A partir de uma perspectiva regional e espírito interdisciplinar, a RAC está posicionada na vanguarda da inovação teórica e metodológica</strong>, dando boas-vindas a contribuições substantivas e empíricas, que investigam e problematizam questões significativas de preocupação econômica, social e política, especialmente onde essas novas abordagens avançam. Priorizamos o trabalho empiricamente engajado, e que promove abordagens epistemológicas críticas, que ampliem os limites conceituais, e coloquem a teoria para atuar de maneiras inovadoras, e que naveguem conscientemente pelas políticas de produção de conhecimento, dentro e fora da academia. Os horizontes de administração contemporânea são amplos, mas os temas de preocupação recorrente para a Revista de Administração Contemporânea são aqueles de elevado impacto na sociedade, distribuídos em tópicos sobre:&nbsp;</p> <p>&nbsp;</p> <p>. Gestão ambiental</p> <p>. Produção, distribuição e consumo de recursos;</p> <p>. Política urbana;</p> <p>. Tecnologia, informação e conhecimento;</p> <p>. Mercados financeiros, de capitais, e Finanças corporativas</p> <p>. Cadeia de suprimentos</p> <p>. Empreendedorismo</p> <p>. Mercados de trabalho&nbsp;</p> <p>. Comportamento organizacional e individual</p> <p>A RAC busca promover a comunicação entre organizações governamentais, empresariais e industriais, acadêmicas e não governamentais, que são fundamentais na identificação e na solução de problemas relacionados à gestão de negócios, com ênfase regional. Esta revista também busca avançar a pesquisa interdisciplinar de relevância política em questões contemporâneas, como tecnologias aplicadas, mudança climática, biodiversidade, poluição e resíduos ambientais, recursos naturais renováveis e não renováveis, sustentabilidade e as interações entre essas questões.</p> <p>Para esses fins, entendemos que administração contemporânea valoriza uma gama diversificada de teorias, métodos e abordagens, especialmente onde se envolvem com tradições de pesquisa, debates em evolução e novas direções nos estudos urbanos e regionais. A RAC facilita e incentiva esforços de pesquisa de alta qualidade, dirigidos a investigar questões importantes na administração contemporânea. A revista publica contribuições significativas, teóricas ou empíricas, positivas ou normativas. A demanda principal da RAC é por documentos originais, os quais possam ser de interesse do público da RAC, tais como formuladores de políticas, acadêmicos e profissionais.</p> <p>Tendo em vista que a RAC aceita submissões oriundas de esforços de pesquisa suportado por diferentes abordagens, espera-se que artigos empíricos que estudem mecanismos causais proponham uma estratégia de identificação convincente. Os artigos submetidos devem abordar questões contemporâneas de importância regional, ter como objetivo informar debates e elaboração de políticas, e ser de relevância internacional. Portanto, os manuscritos com foco em questões regionais são bem-vindos se sugerirem estratégias de pesquisa ou oferecerem lições valiosas de maneira mais geral. Manuscritos que revelam a necessidade de mais pesquisas científicas também são bem-vindos. Todas as contribuições serão revisadas independentemente. Propostas para edições especiais comuns e editadas por convidados são incentivadas e bem-vindas.&nbsp; A RAC publica, além de Artigos Teórico-empíricos inéditos, Artigos-Tutoriais, Artigos Tecnológicos e Casos para Ensino.</p> <p><strong>Nota aos leitores</strong>: Todos os conjuntos de dados e materiais publicados pela RAC estarão disponíveis na nossa página no <strong><a href="https://dataverse.harvard.edu/dataverse/rac/">Harvard Dataverse</a></strong>.</p> http://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1426 Por que Precisamos de Pesquisa Qualitativa em Estudos de Gestão 2020-09-17T13:30:06+00:00 Evelyn Lanka evelyn.lanka@fgv.br Sanjay Lanka sanjay.lanka@fgv.br Ali Rostron a.rostron@liverpool.ac.uk Pallavi Singh p.singh@shu.ac.uk <p>The purpose of this editorial is to outline the perspective of the special issue call for qualitative research tutorial papers in Revista de Administração Contemporânea (RAC), as well as to frame the need for qualitative research and its value in the larger management research literature. In this regard, this editorial will provide commentary on the concept of qualitative research and how this differs from quantitative research, before moving on to a brief discussion of why qualitative methods provide avenues for answering questions and producing research which quantitative methods may be unable to do alone. We also wish to frame the value of viewing qualitative methods as a complementary approach to quantitative methods, rather than taking a binary approach that privileges only one method or approach. This editorial does not wish to further the ongoing paradigm wars that seem to perpetually plague academic research. Rather, we wish to draw attention to the use value of qualitative research while also acknowledging the value that alternative paradigms bring. In doing so, we wish to acknowledge the continued privilege that quantitative research has in our field, and attempt to highlight ways in which qualitative research can, at times, prove to be a most useful approach, and why it may also be a valuable and necessary complement to quantitative methods. Hence, our call for qualitative research tutorial papers, which we hope will provide managers and researchers with appropriate new tools and guidance with which to conduct such complementary forms of research, and to enrich our knowledge and understanding of management.</p> 2020-09-15T00:00:00+00:00 Copyright (c) http://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1427 Operação Lava Jato: Impactos no Mercado Segurador de Responsabilidade Civil de Executivos 2020-09-17T16:30:30+00:00 Rafael Tonet Rensi rafael.rensi@usp.br João Vinícius França Carvalho jvfcarvalho@usp.br <p><strong>Contexto:</strong> deflagrada em 2014, a Operação Lava Jato (OLJ) pertence a um processo de mudança de contexto jurídico no sentido de maior responsabilização e penalização de administradores públicos e privados por atos praticados no exercício de suas funções, objeto da cobertura securitária do seguro de Responsabilidade Civil de Administradores e Diretores (D&amp;O).<strong> Objetivo:</strong> avaliar a relação entre o crescimento da arrecadação de prêmios de seguros D&amp;O e os desdobramentos da operação OLJ no Brasil, sob a hipótese de mudança na percepção de agentes econômicos expostos aos riscos cobertos pelo seguro D&amp;O, em processo conhecido como atualização de probabilidade. <strong>Métodos:</strong> dados mensais oficiais de todas as seguradoras ativas, dispostas longitudinalmente entre 2003 e 2017, e utilizando o método de regressão para dados em painel em dois estágios. <strong>Resultados:</strong> a OLJ teve relação significante não apenas para a probabilidade de oferta deste tipo de seguro, mas também sobre o aumento do volume de prêmios arrecadados de D&amp;O, sendo estes resultados consistentes com a hipótese da atualização de probabilidade. <strong>Conclusão:</strong> a OLJ resultou em elevação dos prêmios arrecadados no ramo D&amp;O, mas verificou-se relação negativa da OLJ com todo o mercado segurador, sugerindo que a operação atuou na retração setorial observada desde a sua deflagração.</p> 2020-09-15T00:00:00+00:00 Copyright (c) http://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1428 Teoria da Tributação Ótima: Contribuições para a Realidade Brasileira 2020-09-15T14:20:28+00:00 Camilla Fagner de Carvalho e Costa camillafccosta@hotmail.com Jeferson de Castro Vieira jcastrovieira@gmail.com <p><strong>Objetivos:</strong> este ensaio teórico tem como objetivo apresentar fundamentos clássicos e contemporâneos da teoria da tributação ótima (TTO) e problematizar sobre sua presença e possibilidades no debate da política tributária no Brasil. <strong>Contexto:</strong> tais objetivos se situam no contexto contemporâneo que discute reformas tributárias voltadas para uma gestão pública eficiente e, ao mesmo tempo, socialmente responsável. <strong>Métodos:</strong> levantado o estado do conhecimento da tributação ótima no Brasil, e a partir da abordagem da economia e do direito político, buscou-se identificar dados secundários sobre a distribuição tributária em países da Organization for Economic Co-operation and Development (OCDE) em análise relacional com dados do Brasil. <strong>Resultados:</strong> o texto chama atenção para o fato de que a TTO consegue trazer as questões sociais para discussão de políticas públicas de gestão tributária de forma estruturada, tendo como perspectiva a inclusão e a responsabilidade social, a partir da importância de um tratamento diferenciado dos agentes econômicos, físicos e jurídicos, suas necessidades e possibilidades. <strong>Conclusão:</strong> conclui-se que, a exemplo de outros países, a TTO está presente no debate brasileiro expressando como possível e necessário avançar em uma política tributária que responda às necessidades de arrecadação pública articuladas e conciliadas ao bem-estar social por meio de uma gestão responsável, moderna e transparente.</p> 2020-09-15T00:00:00+00:00 Copyright (c) http://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1429 Inovação em Micro e Pequenas Empresas: Recursos e Capacidades 2020-09-15T14:33:49+00:00 Renata Braga Berenguer de Vasconcelos renata_berenguer@hotmail.com Joséte Florencio dos Santos jfs@ufpe.br Jackeline Amantino de Andrade jackeline.amantino@gmail.com <p><strong>Objetivo:</strong> o artigo buscou identificar os recursos relevantes para composição das capacidades gerencial e comercial no contexto das micro e pequenas empresas (MPEs). <strong>Método:</strong> por meio de uma revisão da literatura, foram identificados os recursos associados à inovação: liderança, gerenciamento de pessoas, informações e conhecimentos, relacionamento com clientes, fornecedores e sociedades, e resultados. Os recursos foram coletados e mensurados por meio de um questionário estruturado disponibilizado pelo programa Agente Local de Inovação, aplicado a 447 MPEs do estado de Pernambuco, entre 2015 e 2017. Utilizou-se análise fatorial confirmatória para verificar como esses recursos contribuem para composição das capacidades. <strong>Resultados:</strong> verificou-se que a capacidade gerencial é composta pelo relacionamento com a sociedade e fornecedores, a liderança, o compartilhamento de informações e conhecimentos, e o gerenciamento de pessoas. A capacidade comercial é composta pelo relacionamento com os clientes e os resultados obtidos pela firma. <strong>Conclusões:</strong> apesar de as MPEs contarem com restrições ao acesso de tecnologias, seus recursos organizacionais parecem contribuir para o desenvolvimento da capacidade de inovação e para obtenção de vantagem competitiva.</p> 2020-09-15T00:00:00+00:00 Copyright (c) http://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1430 Qualidade Decisória dos Gestores Públicos: Contribuições da Inteligência e Gestão do Conhecimento 2020-09-15T14:52:11+00:00 Claudia Melati cmelati@yahoo.com.br Raquel Janissek-Muniz rjmuniz@ufrgs.br Carla Maria Marques Curado ccurado@iseg.ulisboa.pt <p><strong>Contexto:</strong> nos últimos anos, estudos buscaram analisar de que forma os processos de inteligência e de gestão do conhecimento são compreendidos e aplicados no contexto da gestão pública, ambiente em que esses processos aparecem como um ponto a ser explorado para potencializar a qualidade decisória.<strong> Objetivo:</strong> analisar como os gestores públicos aplicam inteligência e gestão do conhecimento visando a uma maior qualidade decisória. <strong>Método:</strong> a partir de protocolo de pesquisa definido e validado, foram realizadas entrevistas com dezessete gestores públicos do sul do Brasil. Para a análise, foi aplicada a técnica de análise comparativa qualitativa utilizando conjuntos fuzzy para identificar caminhos efetivos para tomada de decisão em Governo. <strong>Resultados:</strong> os resultados indicam a importância da efetiva gestão de dados, informações e conhecimentos para qualidade decisória de gestores públicos, demonstrando que a pouca qualidade decisória está relacionada à ausência ou à reduzida utilização de gestão do conhecimento e inteligência na gestão pública. <strong>Conclusão:</strong> além de analisar condições e propor caminhos para levar a uma maior qualidade na tomada de decisão dos gestores públicos, foi possível contribuir para a temática de gestão do conhecimento e inteligência na gestão pública, bem como beneficiar o governo com caminhos a serem consolidados e melhor explorados.</p> 2020-09-15T00:00:00+00:00 Copyright (c) http://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1431 Uma Proposta de Método Qualitativo para o Estudo da Estratégia como Prática 2020-09-15T15:05:09+00:00 Leonardo Lemos da Silveira Santos lemos.santos.leo@gmail.com César Tureta cesartureta.ufes@gmail.com Bruno Felix bfelix@fucape.br <p><strong>Objetivo:</strong> recentemente, a abordagem da estratégia como prática tem buscado superar a dicotomia micro/macro existente na sua literatura, bem como integrar melhor as dimensões da práxis, prática e praticante. Para preencher esta lacuna, o objetivo deste artigo é discutir potenciais métodos para guiar estudos empíricos de estratégia como prática. <strong>Métodos:</strong> com base em uma extensa revisão de literatura, desenvolvemos um método baseado na fenomenologia, na teoria fundamentada, na etnografia e na análise de narrativas. Esses componentes são apresentados e discutidos no trabalho tendo em vista o contexto dos estudos de estratégia como prática. <strong>Resultados:</strong> o método apresentado envolve a articulação de quatro abordagens. A fenomenologia é usada para ampliar o entendimento a respeito das experiências dos estrategistas. A teoria fundamentada é considerada como um caminho para desenvolver teorias sobre o fenômeno estudado. A etnografia é empregada como um meio para contextualizar as práticas diárias dos estrategistas. Por fim, as narrativas são o caminho para acessar as histórias dos estrategistas. <strong>Conclusões:</strong> o método proposto pode ser útil para superar a dicotomia micro/macro existente na literatura de estratégia como prática e para integrar as dimensões práxis, prática e praticante.</p> 2020-09-15T00:00:00+00:00 Copyright (c) http://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1432 Hospital São Felipe: Desafio da Gestão da Capacidade em uma Emergência Hospitalar 2020-09-17T13:30:56+00:00 Claudia Affonso Silva Araujo claraujo@coppead.ufrj.br Kleber Fossatti Figueiredo kleber@coppead.ufrj.br <p>Em julho de 2017, a diretoria do Hospital São Felipe, tradicional estabelecimento privado localizado em Minas Gerais, se reuniu para discutir os resultados da pesquisa de satisfação realizada no hospital, em que ficou clara a grande insatisfação dos clientes com o atendimento da emergência. No ano anterior, a emergência do hospital atendera, em média, a cerca de 6.300 pacientes/mês, divididos nas três especialidades: clínica médica, ortopedia e oftalmologia. Ao diretor da emergência foi dado um prazo de 20 dias para apresentar um plano de ação para resolver os problemas identificados em sua área, particularmente os relacionados à espera. A primeira atitude tomada pelo diretor da emergência foi coletar dados que viabilizassem analisar os tempos de espera ao longo do processo. De posse dos dados, ele acreditava que teria uma melhor compreensão do fluxo do processo e que seria capaz de propor soluções para o problema da espera na emergência. O caso foi escrito, com dados fictícios, com o objetivo pedagógico de trabalhar em sala de aula o conceito de gestão de capacidade em serviços e meios de lidar com a variabilidade do processo e da demanda, como é o caso de uma emergência hospitalar.</p> 2020-09-15T00:00:00+00:00 Copyright (c) http://rac.anpad.org.br/index.php/rac/article/view/1433 Bia Brazil: Moda Esportiva Feita no Brasil para o Mundo 2020-09-15T15:35:35+00:00 Masaaki Kotabe mkotabe@temple.edu Moema Pereira Nunes moema@feevale.br Fernanda Kalil Steinbruch fernanda_ks@hotmail.com <p>Este caso de ensino apresenta a empresa Bia Brazil, uma das empresas brasileiras líderes em exportação do mercado de roupas esportivas, fundada em 1994 por uma ex-ginasta, Beatriz, com sites em português, inglês e espanhol. Em 1996, ocorreu sua primeira exportação para a Costa Rica. Ao longo dos anos, a empresa expandiu sua operação para mais de 40 países. A empresa busca a oferta constante de novos produtos adequados aos requisitos e demanda de cada país. Apesar do crescimento internacional, a presença da empresa no mercado brasileiro permanece pequena. Houve duas tentativas fracassadas de abertura de lojas físicas e, apesar de continuar vendendo no mercado doméstico apenas pela internet, a empreendedora continua a busca por um modelo para crescimento no Brasil. Recomendamos o uso do caso em cursos relacionados com teorias de internacionalização, mais especificamente International New Ventures (Empreendedorismo Internacional) e Born Globals. Algumas conexões com outros cursos podem ser feitas e são recomendadas na análise do caso.</p> 2020-09-15T00:00:00+00:00 Copyright (c)